PODRES

o vento dissipou

o pó atômico

e, no entanto,

alguma coisa ficou,

o cheiro de churrasco humano,

eternamente a apodrecer…

O vento sopra

na cara dos homens

o cheiro do sangue,

o cheiro da culpa,

mas as bombas continuam,

lentamente,

a apodrecer a vida

humana!

 

Por ocasião do “aniversário” de 45 anos da explosão atômica em Hiroshima.

Mateus Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s